Ainda não há comentários

Desafio da Reconquista

19 Um irmão ajudado pelo irmão é como uma cidade fortificada; é forte como os ferrolhos dum castelo. 20 O homem se fartará do fruto da sua boca; dos renovos dos seus lábios se fartará. 21 A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto. (Pv 18:19-21)

 

Participando

Conquistar e reconquistar, em geral nos levam a pensar em bens materiais ou realização de nossos projetos. Porém, quanto é que temos pensado em reconquistar pessoas ofendidas que deixaram de conviver conosco? Familiares, irmãos em Cristo, amigos, vizinhos, colegas de trabalho, etc. Vimos que é difícil reconquistar, mas é um dos desafios de todo cristão, reativar relacionamentos! (Mt 5:23,24).

1. Por que será que é tão difícil reconquistar uma pessoa ofendida?

2. Como você lida com uma ofensa real que recebe de alguém?

3. Como você classificaria sua sensibilidade às ofensas? Nula, baixa, média, alta ou excessiva? Por acha que assim?

Concluindo

Do ponto de vista ideal, nós cristão deveríamos sempre que ofendidos, nunca ofender! E esse deve ser nosso alvo, e para irmos em direção a ele, precisamos agir: a) O Ofendido – liberar o perdão, mesmo que o ofensor nunca o peça a nós (Ler > Lc 6:31,37; Mc 11:25,26); b) O Ofensor – selecionar as palavras que libera ou se calar, pois elas tem poder para matar ou dar vida (Ler > Pv 18:21; Is 53:7).

Então vamos orar, e mesmo que sejam ofensas antigas, liberar perdão de coração a quem nos ofendeu. Mas também pedir o controle do Espírito sobre as palavras que falamos, para sejam substituídas as de “morte” por palavras de “vida”! Podemos tudo em quem nos fortalece!

Elaborada por Ap. Paulo
Pregada em 14/04/19

Publicar um comentário