(1 Vote)
A moça que cair no agrado do rei, essa reine em lugar de Vasti. Com isto concordou o rei, e assim se fez.  Ora, na cidadela de Susã havia certo homem judeu, benjamita, chamado Mordecai, filho de Jair, filho de Simei, filho de Quis,
  que fora transportado de Jerusalém com os exilados que foram deportados com Jeconias, rei de Judá, a quem Nabucodonosor, rei da Babilônia, havia transportado.
  Ele criara a Hadassa, que é Ester, filha de seu tio, a qual não tinha pai nem mãe; e era jovem bela, de boa aparência e formosura. Tendo-lhe morrido o pai e a mãe, Mordecai a tomara por filha.
  Em se divulgando, pois, o mandado do rei e a sua lei, ao serem ajuntadas muitas moças na cidadela de Susã, sob as vistas de Hegai, levaram também Ester à casa do rei, sob os cuidados de Hegai, guarda das mulheres.
  A moça lhe pareceu formosa e alcançou favor perante ele; pelo que se apressou em dar-lhe os ungüentos e os devidos alimentos, como também sete jovens escolhidas da casa do rei; e a fez passar com as suas jovens para os melhores aposentos da casa das mulheres.
  Ester não havia declarado o seu povo nem a sua linhagem, pois Mordecai lhe ordenara que o não declarasse.
  Passeava Mordecai todos os dias diante do átrio da casa das mulheres, para se informar de como passava Ester e do que lhe sucederia. (Et 2:40-11 RA)

Porque, se de todo te calares agora, de outra parte se levantará para os judeus socorro e livramento, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para conjuntura como esta é que foste elevada a rainha?
Então, disse Ester que respondessem a Mordecai:
Vai, ajunta a todos os judeus que se acharem em Susã, e jejuai por mim, e não comais, nem bebais por três dias, nem de noite nem de dia; eu e as minhas servas também jejuaremos. Depois, irei ter com o rei, ainda que é contra a lei; se perecer, pereci.
Então, se foi Mordecai e tudo fez segundo Ester lhe havia ordenado. (Et 4:14-17 RA)
 

“Um povo escolhido precisa marcar presença através de suas ações positivas e santas”

  

 

Ester era uma jovem vivendo em um reino estrangeiro, o reino persa. Aproximadamente em 460 a.c, mas não esquecida por Deus. Deus ama o seu povo, e hoje, ama a sua igreja que é o seu povo escolhido  na terra. Você faz parte do povo de Deus! Aleluia! Ester foi escolhida para ser rainha, porque o povo de Deus seria destruído, mas Deus de antemão preparou para que tivesse alguém na corte representando-o, para que pudesse proteger o povo judeu de artimanhas malignas.

1.      Você é um escolhido de Deus. Conte alguma experiência que você viveu por ser um escolhido de Deus.

 

A Bíblia diz: louvando a Deus e caindo na graça de todo o povo (ou, contando com a simpatia de todo o povo. RA). E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar. (At 2:47 RC). A igreja do primeiro século caía na graça da povo. O que é graça? É achar favor das pessoas, e vermos as portas se abrindo. É resultado de prática de amor, bondade, fé, singeleza de coração e unidade. Ester não tinha só graça, tinha também sabedoria, e era submissa. O povo dEle deve ser assim, também nos dias de hoje.

2.      Fale um pouco, do que representa para você uma pessoa ter estas três características: Graça, Sabedoria e Submissão.  É possível?

 

Jesus alertou em Lc 6:22 o seguinte: Bem-aventurados sois quando os homens vos odiarem e quando vos expulsarem da sua companhia, vos injuriarem e rejeitarem o vosso nome como indigno, por causa do Filho do Homem”. Sim, somos passíveis de perseguições.

3.      Por causa de Jesus, estamos preparados para perseguições?

4.      Com o que, o povo de Deus mais se preocupa hoje?

 

 

Vamos encerrar, agradecendo a Deus, por sermos povo dEle, e que façamos diferença nos dias de hoje. Aleluia!

  

Elaborada por Pr. Wagner

Pregada em 22/05/16