(0 Votes)

Texto Bíblico

“Então, três mil homens de Judá desceram até à fenda da rocha de Etã e disseram a Sansão: Não sabias tu que os filisteus dominam sobre nós? Por que, pois, nos fizeste isto? Ele lhes respondeu: Assim como me fizeram a mim, eu lhes fiz a eles.  Descemos, replicaram eles, para te amarrar, para te entregar nas mãos dos filisteus. Sansão lhes disse: Jurai-me que vós mesmos não me acometereis.  Eles lhe disseram: Não, mas somente te amarraremos e te entregaremos nas suas mãos; porém de maneira nenhuma te mataremos. E amarraram-no com duas cordas novas e fizeram-no subir da rocha.  Chegando ele a Leí, os filisteus lhe saíram ao encontro, jubilando; porém o Espírito do SENHOR de tal maneira se apossou dele, que as cordas que tinha nos braços se tornaram como fios de linho queimados, e as suas amarraduras se desfizeram das suas mãos.  Achou uma queixada de jumento, ainda fresca, à mão, e tomou-a, e feriu com ela mil homens.  E disse: Com uma queixada de jumento um montão, outro montão; com uma queixada de jumento feri mil homens.  Tendo ele acabado de falar, lançou da sua mão a queixada. Chamou-se aquele lugar Ramate-Leí.  Sentindo grande sede, clamou ao SENHOR e disse: Por intermédio do teu servo deste esta grande salvação; morrerei eu, agora, de sede e cairei nas mãos destes incircuncisos?  Então, o SENHOR fendeu a cavidade que estava em Leí, e dela saiu água; tendo Sansão bebido, recobrou alento e reviveu; daí chamar-se aquele lugar En-Hacoré até ao dia de hoje.  Sansão julgou a Israel, nos dias dos filisteus, vinte anos.” (Juízes 15:11-20 RA)

Mensagem

Este tema não uma verdade absoluta, mas condicional. "Nada Poderá Te Deter". Ele se torna realidade quando permitimos que o Espírito Santo "se aposse de nós" sem reservas. Sansão não se conformava em ser escravo dos filisteus. Nós também em Cristo somos livres: “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão” (Gálatas 5:1). Mas mesmo assim muitas vezes tentam nos prender com "cordas novas". Elas representam as críticas destrutivas, calúnias e demais situações adversas. A intenção é nos fazerem "subir da rocha", ou seja tentarão nos remover do único alicerce seguro que é Cristo. Quando isso acontece, poderemos ser entregues facilmente aos inimigos. Mas lembre-se de que nenhuma situação é forte o suficiente para amarrar quem está cheio do Espírito Santo, Aleluia! Aquelas cordas novas que amarravam Sansão, se tornaram como linhas fraquíssimas pelo poder que o Espírito Santo produziu nele. E agora livre, com apenas uma queixada de jumento (osso da mandíbula), derrotou 1000 homens e ainda fez poesia. Depois da vitória sentiu muita sede mas recorreu a Deus que o supriu miraculosamente com água. A Unção em nós diminui quando lutamos, porisso precisamos nos encher diariamente do Espírito Santo, a fonte inesgotável de nosso refrigério. Isso é o que Deus tem para cada um de nós todos os dias de nossa vida. Viver cheio do Espírito Santo é ser vitorioso! Encharque-se desta presença gloriosa de Deus!

 

Pr. Paulo