(0 Votes)

Quantos de nós já não nos pegamos questionando: “- Por que tantas pessoas fazem tudo errado e prosperam, e eu que honro a Deus e respeito ao próximo, estou assim...?”.

O salmista Asafe afirma que quase escorregou e caiu enquanto considerava este fato.

“Quanto a mim, porém, quase me resvalaram os pés; pouco faltou para que se desviassem os meus passos.”
(Salmos 73:2 RA)

Entretanto Asafe não abriu mão do fato de que o Senhor é bom para com seu povo, para com os de coração limpo; mesmo ainda não tendo uma explicação plausível para seu questionamento. As raízes nos seguram! É melhor quase cair do que quase levantar.

 

“Com efeito, Deus é bom para com Israel, para com os de coração limpo.”
(Salmos 73:1 RA)

Sempre fazemos nossas leituras acerca do ímpio que prospera e acabamos por invejá-lo; pois concluímos: “- eles não se preocupam com nada, são sadios, não falta dinheiro, se comportam mal e tudo dá certo para eles”. Nesse ponto, nossos diálogos internos estão alvoroçados, e começamos a questionar a vantagem de estarmos vivendo sob os princípios de Deus.

Só solucionaremos as nossas questões plenamente quando entramos no Santuário de Deus. Na prática, santuário não é um local mas um estado. Santuário é nosso envolvimento íntimo com Deus numa busca de coração aberto, do discernimento e sabedoria do Altíssimo. Deus mostrou a Asafe que a compreensão não acontece no início, nem no percurso, mas o fim dos fatos! É no fim que a “casa cai” para o ímpio.

“até que entrei no santuário de Deus e atinei com o fim deles.” (Salmos 73:17 RA)

Isto é lei espiritual; sempre acontecerá assim! Entretanto também é verdade que Deus quer nos usar para conversão do ímpio, pois Ele não tem prazer na sua queda. Temos tudo que precisamos para estar no santuário. Somos santuário do Espírito Santo! É só nos relacionarmos com Ele em todos os momentos.

Glória a Deus! Então, não conviva com a dúvida, entre no santuário!

A todos, uma semana de santuário e amplas soluções.

Pr. Paulo