(2 Votes)

Ao lermos a história do Filho Pródigo, registrada em Lucas 15:11-24, podemos extrair dela alguns ensinamentos preciosos e práticos para nosso cotidiano.

Longe da casa do pai, estamos expostos e desprotegidos. Isso é uma verdade para os jovens que desejando a tão sonhada "liberdade" saem de seus lares. Mas também é verdade quando deixamos o caminho de Deus e o convívio da igreja local. Seja por afastamento, ou por ficarmos "correndo atrás da bênção" em qualquer lugar, corremos perigo. Existem muitos enganos que querem se passar por Evangelho de Cristo, cuidado!

Aquele que sai da "Casa do Pai" não avalia todas as implicações desta atitude. Está fascinado pelas propostas do mundo: fama, vida sem responsabilidade, sem "ninguém para pegar no pé", dinheiro fácil, baladas, e tantas outras opções. Só que a qualquer momento se depara com o inesperado, o que não estava nos planos. No caso do filho pródigo (esbanjador), acabou o dinheiro e os "amigos" também. Veio a fome, o desemprego, e agora? Tudo começa a dar errado.

Mas há uma saída. É voltar atrás. Isso começa com o "Cair em Si". É difícil, mas temos que admitir nossa falha lutando contra nosso orgulho próprio. Só assim poderemos enxergar uma ação que funcionará: "Levantar-me-ei e irei ter com o meu pai". Mas agora é necessário por em prática o plano de arrependimento, "Levantando-se foi Ter com seu pai". Quando seguimos estes passos certamente serão produzidos resultados melhores do que os imaginados:

  • O pai avistou seu filho, pois sempre aguardou seu retorno;
  • O pai abraçou e beijou seu filho no estado em que se encontrava, talvez sujo, mal cheiroso;
  • Foi dado ao filho, a melhor roupa, anel e sandálias para retomar sua nova realidade - parecia um sonho!
  • E fizeram aquele churrasco e celebraram: "O filho morto reviveu!"

Isso também se repetirá com você se em alguma área de sua vida você se encontra em situação semelhante. Apenas, volte a Deus, volte ao lar, volte à igreja local, vença o orgulho próprio, pare de sofrer. Há alguém com um banquete preparado esperando você voltar. Deus não se alegra em ver você prostrado. É Tempo de Reagir!

Pr. Paulo