(0 Votes)

O inferno, em oposição ao Céu, é um lugar de punição e tomento e onde não existe a presença gloriosa de Deus. Esta punição é conseqüência  direta do pecado, porque Deus não pode conviver com o homem que permanece no pecado (Isa. 59:2). O livramento do inferno só é possível com o “pagamento” do preço do pecado que é a morte. Este preço já foi pago por Jesus Cristo, através de quem temos acesso á vida eterna.

1.  O inferno foi preparado para o diabo e seus anjos  (Mat. 25:41; Apoc. 20:10,15))

  • O diabo e seus anjos serão lançados no lago de fogo, o qual foi preparado para eles.
  • Os homens que fizerem a vontade do diabo, farão companhia a ele no mesmo lago de fogo.

2.  Deus não quer que o homem vá para o inferno  (1Tim. 2:4)

  •  Uma frase popular diz que Deus é bom demais para mandar alguém para o inferno. Ocorre que o homem vai para o inferno pela sua própria escolha e decisão, e não pela vontade de Deus.

3. Todas as referencias ao inferno sempre o apontam para baixo (Prov. 15:24; Sl. 110:1; Lc.16:23; Apoc. 20:3)

  • Enquanto as referencias ao céu, ou Paraíso apontam para cima, o inferno, ao contrário, sempre tem referencias para baixo, o que nos leva a crer que possa ser no centro da terra (lago de fogo)..

4. Inferno é lugar de tormento  (Lc. 16:23; Isa. 66:24; Mc. 9:43-48)

  •  Os textos mostram que após a segunda ressurreição, os corpos dos que estiverem sem salvação no inferno, sofrerão sem nunca serem destruídos. Isto significa tormento eterno.

5. Finalmente, o próprio inferno será lançado no lago de fogo (Apoc. 20:14; João 12:33)

  • Atualmente o lago de fogo ainda está vazio. Lá serão lançados a besta, o falso profeta, o diabo com seus anjos, o próprio inferno e todos os homens que rejeitaram a salvação oferecida por Deus através de Jesus Cristo
  • O lago de fogo é chamado também de segunda morte e morte eterna. 

Para meditar: Muitos estão brincando e não levam a sério estas verdades. Basta meditar um pouco e pensar como seria um tormento que nunca tem fim. Para se livrar do inferno basta receber a Jesus Cristo como único e suficiente Senhor e Salvador.

                                                                                                                                                                 Pr. Paulo de Faria Filho